HOME Cultura
MIEC recebe a “escultura íntima” de Miquel Navarro

De 14 de outubro a 15 de janeiro, o Museu Internacional de Escultura Contemporânea acolhe a exposição “Escultura Íntima”, de Miquel Navarro. A “cidade” do escultor e pintor espanhol pode ser conhecida gratuitamente, e contará com várias visitas guiadas, destinadas ao público escolar e adulto.

escultura-intimaMiquel Navarro volta a brindar Santo Tirso com o melhor da sua arte. “Escultura Íntima” será a exposição em destaque no Museu Internacional de Escultura Contemporânea, entre 14 de outubro e 15 de janeiro. A mostra junta-se à escultura “Casa de Passo”, integrante do espólio do Museu e criada pelo escultor espanhol para o 10º Simpósio Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso.

A “cidade” de Miquel Navarro, quer na pintura como na escultura, ao contrário do que possa sugerir a rigidez das composições, conforma uma paisagem idealizada, uma espécie de arqueologia do imaginário, que transmite múltiplas dimensões. Na sua arte surge refletida uma memória de tempos pretéritos e emerge um território surrealista, fantástico e metafísico, unindo no mesmo cenário uma forma particular de percecionar o mundo e a expressão onírica dos seus poemas com formas escultóricas.

Miquel Navarro nasceu em Valência, Espanha, onde atualmente vive e trabalha. Entre 1964 e 1968 frequentou a Escola Superior de Belas Artes de San Carlos, começando a praticar e criar escultura no início da década de 70. Em 1973 criou a primeira da sua série de cidades, “La Ciutat 1973-1974”. Ao longo da sua carreira participou em diversas exposições coletivas e individuais em vários países, destacando-se a exposição que realizou em 2005 no Instituto Valenciano de Arte Moderna, na sequência da qual doou à instituição mais de quinhentas obras representativas do seu percurso. Em 1986 recebeu o Prémio Nacional de Artes Plásticas do Ministério da Cultura Espanhol e no mesmo ano representou a Espanha na 42ª Bienal de Veneza.

Estão previstas várias visitas guiadas à exposição, destinadas às escolas básicas e secundárias, bem como ao público em geral. Os participantes serão convidados a imaginar modelos de organização urbanística, aprofundar o conhecimento sobre os respetivos acervos museológicos dos dois museus e ainda percorrer as obras do acervo ao ar livre.

A entrada é gratuita.

Comentários