HOME Região
Paços de Ferreira: Autarquia desenvolve “sistema inovador de apoio à vigilância epidemiológica

O EMA SAVE COVID, “um sistema inovador, e único no país,” de apoio à vigilância epidemiológica, entra em funcionamento esta semana. Desenvolvido pela Câmara Municipal de Paços de Ferreira, juntamente com uma empresa local de desenvolvimento de software, este sistema informático de apoio à Equipa Multidisciplinar de Acompanhamento de Paços de Ferreira vem dar resposta “ao crescimento exponencial de novos casos e à consequente incapacidade das autoridades de saúde em contactarem, em tempo útil, com todas as pessoas que estão em situação de isolamento profilático ou são contactos de alto risco”, explica a autarquia.

“Este sistema informático possibilitará entrar em contacto com todas as pessoas referenciadas pela Unidade de Saúde Pública, permitindo, desde logo, o esclarecimento de um conjunto de questões, bem como transmitir a necessária segurança e conforto que a situação exige”, refere o município, explicando que o sistema enviará, automaticamente, várias mensagens de voz parametrizadas, através do 962 171 777 – um número que não está apto a receber telefonemas ou SMS -, de acordo com cada situação, o que vai permitir tranquilizar as pessoas, ajudando-as a encarar o restante período de confinamento com outra segurança.


Por outro lado, “este sistema permitirá a interligação entre diferentes entidades, nomeadamente a Equipa Multidisciplinar de Acompanhamento, o ACeS e a Unidade de Saúde Pública, trabalhando todos sob a mesma base de dados, não havendo, por isso, possibilidade de duplicar as tarefas”, esclarece ainda a autarquia.


O EMA SAVE COVID terá ainda uma área de acesso em que se poderá aceder à ficha de utente, informar os contactos de alto risco, sintomas, ou ainda para pedir qualquer documento necessário à situação.
A partir desta semana, a Unidade de Saúde Pública de Paços de Ferreira tem ao seu dispor uma equipa multidisciplinar, constituída na quinta-feira, dia 5, disponibilizada pela Câmara Municipal e formada por um conjunto de funcionários da autarquia, cuja prioridade passa pela elaboração dos inquéritos epidemiológicos a doentes com covid-19, esclarecendo como deve proceder quem está infetado, ou em isolamento, prestando ajuda ao nível de informação, assistência psicológica ou social.

Comentários