HOME Desporto
Paços melhor que o líder perdeu (0-1)

Não foi o resultado merecido para o Paços, derrota por 1-0 frente ao FC Porto, mas essa foi mesmo a única coisa má da partida frente ao líder do campeonato, pois o FC Paços de Ferreira fez um excelente jogo e merecia claramente outro resultado final.


O FC Porto entrou mais pressionante na partida e acabou por tirar rendimento dessa predisposição, logo aos 6 minutos. Pontapé de canto, Ricardo Ribeiro sacodiu a bola para o meio da área, onde surgiu Mbemba a rematar de primeira para golo. Um golo a frio e que surpreendeu os Castores, que desde logo tiveram que correr atrás de uma desvantagem. A equipa reagiu bem e, aos 9 minutos, João Amaral recebeu uma bola na área do Porto, dominou, mas falhou o remate à baliza de Marchesin. O Paços, aos poucos, foi assentando o seu jogo e passou a dominar a partida, em posicionamento que durou até ao intervalo, embora sem resultados práticos em termos ofensivos.


A segunda parte trouxe um Paços mais pressionante e a encostar o FC Porto ao seu meio-campo. Foi um segundo tempo de sentido único e com o Paços a fazer quase tudo bem para conquistar pontos na partida. Aos 50’, Luiz Carlos cabeceou na pequena área ligeiramente ao lado da baliza de Marchesin, em grande oportunidade para igualar o marcador. No minuto seguinte ficou um penalti por marcar na área do FC Porto. Oleg cruzou e Manafá intercetou a bola com a mão, em lance que Luis Godinho e o VAR assim não entenderam, não relevando o claro desvio do esférico. Começa a ser um caso de estudo o porquê do Paços não ter penaltis tão claros a seu favor, algo recorrente em jogos importantes…


Luiz Carlos estava muito ativo em campo e dispôs de nova oportunidade para golo (67’), mas o remate de primeira na área foi à figura do guarda-redes adversário. Era um Paços a jogar com qualidade quando o FC Porto teve a primeira oportunidade do segundo tempo. Uma hesitação na zona frontal da área pacense deixou Luis Diaz “na cara” de Ricardo Ribeiro, mas uma grande intervenção do g.r. pacense negou-lhe o golo. O Paços queria e merecia mais no marcador e a igualdade esteve novamente à vista quando Jorge Silva disparou de fora da área para grande intervenção de Marchesin a negar-lhe um grande golo. Estávamos a quatro minutos dos noventa e os Castores já arriscavam tudo para merecer a justiça no marcador. O jogo estava aberto e Oleg teve um corte providencial na sua área já nos instantes finais do jogo, evitando o segundo golo portista. Já pouco faltava para o apito final e não foi possível ao Paços, pelo menos, chegar à igualdade. Fica a tristeza de uma derrota, mas o grande orgulho de ter visto a garra, caráter e qualidade que a equipa deixou em campo. Sem dúvida que merecia outro resultado pelo que fez sofrer o líder da Liga.
Mas, não há tempo para carpir mágoas e as baterias estão já apontadas a Setúbal, onde os Castores jogam no próximo sábado (17h00). E a confiança total de que as vitórias vão regressar, para se juntar o útil (pontos) ao agradável que é ver esta equipa jogar.

Estádio: Capital do Móvel
Árbitro: Luis Godinho (Évora), auxiliado por Rui Teixeira e Valter Rufo.
Disciplina: Cartão Amarelo; Marcelo (5’); Soares (34’); Hélder Ferreira (41’); Eustaquio (44’); Mbemba (55’); Marega (73’); .

FC PAÇOS DE FERREIRA: Ricardo Ribeiro; Jorge Silva, Marcelo, Maracás e Oleg Reabciuk; Pedrinho, Eustáquio e Luiz Carlos (Denilson, 71’); João Amaral (Zé Uilton, 60’), Douglas Tanque (Diaby, 71’) e Hélder Ferreira (Adriano, 60’).
Não utilizados: Marco Ribeiro, Marco Baixinho, Bruno Teles, Bruno Santos e Vasco Rocha.
Treinador: Pepa

FC PORTO: Marchesin; Manafá, Mbemba, Pepe e Alex Telles; Danilo, Uribe (Vítor Ferreira, 87’) e Otávio (Loum, 79’); Corona (Fábio Vieira, 87’), Soares (Luis Diaz, 68’) e Marega.
Não utilizados: Diogo Costa; Tomás Esteves, Diogo Leite, Fábio Silva e Aboubakar.
Treinador: Sérgio Conceição

Ao intervalo: 0-1

Resultado Final: 0-0

Marcadores: 0-1 Mbemba (7’)

fonte www.fcpf.pt

Comentários