HOME Atualidade
Transportes públicos arrancam em Santo Tirso com serviços mínimos

CÂMARA MUNICIPAL ASSUME INVESTIMENTO EM PROL PARA NÃO PREJUDICAR A POPULAÇÃO

A Câmara Municipal de Santo Tirso conseguiu garantir que as transportadoras que operam no concelho assegurem os serviços essenciais, desde segunda-feira. Depois de várias reuniões com as operadoras, TUST, Transdev e Pacense voltam a fazer o transporte público de passageiros. Para isso, a autarquia teve de assumir um investimento de 100 mil euros que não estava previsto.

Os transportes públicos estão de regresso ao Município de Santo Tirso, depois de um interregno provocado pela pandemia e pelas dificuldades financeiras apresentadas pelas operadoras, incapazes de fazer face aos serviços mínimos ainda durante o mês de maio. “A Câmara de Santo Tirso foi confrontada com uma situação à qual é alheia. Contudo, em prol da população, decidiu assumir um encargo financeiro extraordinário para resolver o problema”, explica o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Alberto Costa. 

Assim, até setembro, a autarquia vai investir 100 mil euros para que as operadoras de transportes assegurem os serviços essenciais à população do Município. “Esta é uma matéria da responsabilidade da Autoridade de Transportes que, infelizmente, nunca conseguiu resolver o problema. A Câmara Municipal de Santo Tirso teve, por isso, que assumir a liderança do processo para não prejudicar ainda mais a população”, aponta Alberto Costa.

“O regresso dos transportes públicos ao Município de Santo Tirso, após a suspensão do serviço devido à pandemia da Covid-19, era um ponto essencial para a população que começa a retomar a normalidade e que não tem outros meios para se deslocar”, defende, ainda, o presidente da autarquia, lembrando que esta é também uma medida importante para a retoma da economia local.

Com o acordo alcançado entre Câmara Municipal de Santo Tirso e os operadores de transportes – TUST, Transdev e Pacense –, estão asseguradas 13 linhas.

Os TUST estão a circular nos seguintes percursos: Central de Transportes – Estação – Torre; Central de Transportes – Tarrio via Ermida; Central de Transportes – Torre; Central de Transportes – Tarrio via Merouços; Abelha – Central de Transportes; Central de Transportes – Outeiro; Central de Transportes – Várzea.

Já a Transdev assegura as seguintes linhas nos dois sentidos: Roriz – Santo Tirso; Vilarinho – Santo Tirso; Vila das Aves – Santo Tirso; Guimarei – Santo Tirso.

Por último, a Pacense fará o transporte público de passageiros nas seguintes linhas nos dois sentidos: Santo Tirso – Porto (via Areosa); Agrela (Igreja) – Porto; Santo Tirso – Trofa – Bicho; Famalicão – Santo Tirso; Monte Córdova – Santo Tirso; Agrela (Aldeia Nova) – Santo Tirso.

O serviço irá funcionar de acordo com as recomendações da Direção-Geral de Saúde, nomeadamente com redução do número máximo de passageiros para 2/3 da lotação dos autocarros, de forma a garantir o distanciamento social e a segurança do posto de motorista. É ainda obrigatório o uso de máscara e/ou viseira no interior do transporte de passageiros. Outra medida passa pela constante limpeza e desinfeção dos autocarros, tendo por base as diretrizes das autoridades de saúde.

Comentários