HOME Desporto
Viciação de resultados: CD abre processo ao Desp. Aves, Chaves atento

O Desportivo de Chaves anunciou esta quarta-feira que vai acompanhar a investigação sobre a alegada viciação de resultados do Desportivo das Aves e acionar mecanismos legais se for provado que o clube, despromovido à II Liga na temporada passada, foi prejudicado.

«O que sabemos é que vai ser aberto um inquérito por parte do Conselho de Disciplina [da Federação Portuguesa de Futebol (FPF)] e vamos pedir o acompanhamento desse processo», disse à Lusa o presidente da SAD transmontana, Francisco José Carvalho.

O dirigente garantiu ainda que se «houver matéria» que indique que o Desp. Chaves foi prejudicado irá «acionar os mecanismos legais» que tiver ao alcance para defender o clube.

Na terça-feira, a secção profissional do Conselho de Disciplina da FPF instaurou um processo de inquérito «com vista ao apuramento de factos baseados em notícias e publicação em rede social».

Desde domingo circulam na rede social Facebook dois alegados telefonemas de Estrela Costa, antiga diretora executiva da SAD, com um advogado e o administrador Wei Zhao, que nunca se escuta, nos quais são abordadas alegadas viciações de resultados, mas também sobre a passagem do ex-treinador Augusto Inácio pelo clube ou a intenção do empresário chinês em vender parte das ações.

No início da publicação que foi partilhada pode ouvir-se Estrela Costa a ameaçar contar tudo ao presidente do Desportivo de Chaves.

O Desp. Chaves terminou em 16.º lugar na I Liga da temporada 2018/19 e foi despromovido, tal como o Nacional e o Feirense, em penúltimo e último lugar, respetivamente.

«Essas informações que circulam nas redes sociais indicam que o Desportivo de Chaves foi prejudicado na época passada, mas isso tem de ser provado», lembrou Francisco José Carvalho.

O líder da SAD do clube flaviense acrescentou ainda que já anteriormente surgiram nas redes sociais denúncias ligadas ao Desportivo das Aves sobre viciação de resultados de jogos, relacionadas com as apostas desportivas, que terão prejudicado o Desportivo de Chaves.

«Embora não seja explicado quais foram os jogos, o que torna tudo muito subjetivo, cabe às autoridades investigarem», assinalou.

Francisco José Carvalho destacou ainda que confia na investigação dos organismos do Estado, como o Ministério Público, e também no Conselho de Disciplina da FPF.

O Desportivo de Chaves, que foi despromovido após três épocas consecutivas no principal escalão, é o atual 12.º classificado da II Liga, com 32 pontos. 

A SAD do Desportivo das Aves admitiu na terça-feira agir judicialmente contra os autores dos alegados telefonemas, dizendo que «lamenta e repudia veementemente o conteúdo e a veracidade de infundadas afirmações contidas na gravação.

Fonte: Mais Futebol

Comentários