HOME Desporto
FC Paços de Ferreira volta a perder de forma ingrata


Os Castores somaram uma derrota muito ingrata na deslocação ao Estádio Nacional para defrontar o Belenenses. Quando tinham o jogo a seu favor e estavam mais perto do triunfo, o Belenenses aproveitou um erro defensivo (86’) e marcou o golo que decidiria a partida. O Paços foi sempre a equipa que mais próximo esteve de marcar, mas voltou a pecar na concretização e pagou muito caro esse desperdício. A equipa entrou bem na partida, com Welthon e Pedrinho a rematarem para defesas seguras de Koffi. Guarda-redes visitado que evitaria o golo de Bruno Santos (12’) a desvio na pequena área após pontapé de canto de Pedrinho. O Belenenses respondeu por Licá (17’), que isolado por passe de Silvestre Varela remataria ao lado da baliza de Ricardo. O lance marcou uma fase em que a equipa da casa assumiu mais o jogo, embora apenas chegando ao ataque através de pontapés longos para as costas da defensiva pacense. Mesmo assim, era o Paços a equipa mais perigosa em campo, como o comprovou o lance individual de Uilton, que driblou vários adversários na área adversária, mas o remate final saiu à figura de Koffi. O mesmo desfecho de um remate de Hélder Ferreira já próximo do intervalo, que chegou com um 0-0 lisonjeiro para a equipa de Belém.
O Paços voltou a entrar melhor na segunda parte, tendo Uilton desperdiçado uma das melhores situações de golo, logo no início (50’). Welthon isolou-o, este passou por André Moreira que saiu da baliza, mas o remate final foi às malhas laterais. Os Castores atacavam melhor e Jorge Silva (havia entrado para o lugar do lesionado André Micael) teve um remate cruzado em que Welthon quase desviou para a baliza, jogada idêntica à da parte final do encontro com Murilo (83’) a rematar e Douglas Tanque a ficar a centímetros da conclusão. E depois, lá surgiu o inesperado golo Belenenses. Jorge Silva cortou um centro da direita para a zona central da área e Cassierra rematou para Ricardo Ribeiro quase evitar o golo, mas a fazer a bola entrar na baliza pacense. Pouco tempo havia para remendar a situação, mas no último minuto de descontos o empate esteve à vista. Livre lateral de Pedrinho para o remate surpresa de Oleg, que fez a bola passar rente ao poste da baliza de André Moreira.
A derrota pacense foi muito injusta, mas fica refletida na ineficácia concretizadora dos Castores. Não basta ser melhor em campo, é preciso marcar golos para se vencerem as partidas. Derramadas as lágrimas sobre este encontro, é tempo de pensar já na importante partida do próximo domingo frente ao CD Tondela (15h00). Um encontro onde todos juntos vamos conseguir afastar a má sorte que tem acompanhado a equipa nos últimos encontros.

Estádio do Jamor

Árbitro: João Bento (Santarém), auxiliado por Pedro Felisberto e Carlos Covão.
Disciplina: Cartão Amarelo; Welthon (45+2′); Diaby (69′); Douglas Tanque (71′); Oleg Reabciuk (84′); Nuno Coelho (90’+5).

BELENENSES: Koffi (André Moreira, 30’): Varela T.; Gonçalo Silva, Nuno Coelho e Tomas R.; Marco Matias (Kikas, 73’), Tiago Esgaio, André Sousa e Robinho; Licá (Cassierra, 84’) e Varela.
Não utilizados: Show, Benny, André Santos e Luca Gaag.
Treinador: Pedro Ribeiro

FC PAÇOS DE FERREIRA: Ricardo Ribeiro; Bruno Santos, André Micael (Jorge Silva, 53’), Bruno Teles e Oleg; Diaby, Luiz Carlos e Pedrinho; Hélder Ferreira, Welthon (Douglas Tanque, 61’) e Zé Uilton (Murilo, 74’).
Não utilizados: Simão; Vasco Rocha, Rafael Gava e Dadashov.
Treinador: Pepa

Ao intervalo: 0-0

Resultado Final: 1-0

Marcador: Cassierra (86’)

Comentários