Atualidade
Ministro da Economia inaugura investimento de dois milhões em Santo Tirso

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, e o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, inauguraram um investimento de dois milhões de euros na Zona Empresarial da Ermida, na passada sexta-feira. “Temos empresas em Portugal que, como a Sopsa, estão com confiança no seu futuro e, por essa via, estão a ajudar-nos a criar empregos de qualidade e a fixar população”, elogiou o governante, durante a visita às novas instalações da empresa.

PUB

Referência no mercado dos contentores enterrados e semienterrados para resíduos sólidos Urbanos, a Sopsa Eco Innovation tem vindo a reforçar a sua presença a nível internacional com soluções inovadoras e, depois de um investimento de dois milhões de euros, instalou-se em Santo Tirso, vinda da Maia. “O Município de Santo Tirso ofereceu-nos condições de logística e de acessibilidades”, explicou aos jornalistas o CEO da empresa, Pedro Costa. Apoios que, garante, “foram decisivos para a decisão de investimento” na Zona Empresarial da Ermida.

PUB.

Já o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso destacou a importância da instalação da empresa numa zona industrial construída de raiz, de acordo com as necessidades das empresas e com uma localização privilegiada. Joaquim Couto disse acreditar tratar-se de um “caso de sucesso” e apontou a Sopsa como “um exemplo de boas práticas empresariais, empenhada na sustentabilidade ambiental e apostando fortemente na investigação, desenvolvimento e procura por soluções inovadoras, fundamentais para o crescimento e diferenciação das empresas”.

Relembrando “a dinâmica de atração de investimentos do concelho”, o autarca recordou também que Santo Tirso “é o 25º Município mais exportador do país”. “Nos últimos cinco anos, foram investidos mais de 200 milhões de euros em Santo Tirso, mais de 1000 empresas foram criadas e cerca de 30 beneficiaram do estatuto de Projeto de Interesse Municipal que concede benefícios fiscais aos investidores”, enfatizou.

Pedro Siza Vieira viu em Santo Tirso “um bom pronuncio” do caminho que o país está a percorrer ao nível de desenvolvimento económico e sublinhou “ser muito interessante ver a vitalidade de uma cidade que, com uma história milenar, consegue, ainda assim, projetar-se no futuro com esta pujança”.

A Sopsa tem atualmente 32 postos de trabalho, um volume de negócios de cerca de quatro milhões de euros, em 2017, valor que, acreditam, irá subir com a melhoria de condições de trabalho inerentes às novas instalações.

A visita do ministro Adjunto e da Economia e do presidente da Câmara de Santo Tirso seguiu, depois, para a LMA, empresa sediada em Rebordões e produtora de malhas e tecidos de fibras sintéticas com várias funcionalidades e altos níveis de qualidade.

Especializada no fabrico de tecidos para as grandes marcas de desporto e outdoor, as quais absorvem 90 por cento das vendas, a LMA fornece marcas como Champions, Kenzo, Kwai ou Mammut e usa também a fibra Sequal (poliéster reciclado de garrafas de plástico recolhidos no Mediterrâneo) na produção de malhas, designadamente para a marca de banho francesa Frescobol.