Sociedade
Taxa de desemprego volta a cair em Santo Tirso

ng7526243Segundo os dados oficiais divulgados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, o número de desempregados do concelho inscritos no centro de emprego caiu cerca de 8%, entre abril e julho deste ano. O valor coloca Santo Tirso em posição privilegiada, acimada da tendência verificada a nível nacional.

Os indicadores são apresentados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional. O número de desempregados do concelho inscritos no centro de emprego caiu cerca de 8%, entre abril e julho de 2016, um valor que fica acima da tendência verificada a nível nacional. Estes dados confirmam ainda o rumo já iniciado no terceiro trimestre de 2015, quando a taxa de desemprego no município sofreu uma redução de 20%, de acordo com os dados tornados públicos pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

“Como é do conhecimento da população do concelho, o emprego é um dos pilares do nosso projeto político, desde que iniciamos este mandato. Ao fim de três anos, orgulhamo-nos por estar a cumprir esse compromisso, resultado de um conjunto de iniciativas que criamos e fomos consolidando ao longo do tempo. O esforço que fizemos em criar um ambiente favorável à atração de investimento privado e ao desenvolvimento do tecido empresarial local foi fazendo caminho e dando frutos”, explica o presidente da Câmara, Joaquim Couto.

Um dos principais instrumentos utilizados pela autarquia tem sido a adoção de uma política de redução de impostos. “Sempre o dissemos e hoje, face aos resultados oficiais conhecidos, reafirmamos: as Câmaras Municipais não criam diretamente emprego, mas podem ter um papel fundamental na atração de investimento e criação de postos de emprego. Somos um município amigo das famílias e das empresas”.

Crucial em matéria de emprego foi também o lançamento do INVEST Santo Tirso que ao fim do primeiro ano de atividade mereceu elogios por parte do ministro da Economia. Graças a esse programa, destinado à captação de investimento privado e ao desenvolvimento do tecido empresarial local, o Município já abdicou, em três anos, de uma receita estimada em oito milhões de euros a favor de projetos empresariais que se instalaram em Santo Tirso.

Neste âmbito, Joaquim Couto elogia as empresas do concelho, que considera serem essenciais para a obtenção destes resultados. “A queda de 8% da taxa de desemprego no concelho resulta também da capacidade e visão do tecido empresarial local, com quem temos vindo a dialogar, com visitas de proximidade, e a quem quero deixar uma palavra de reconhecimento pelo forte contributo dado na dinamização da economia local”, conclui.