À conversa com...
À conversa com… Gentil Moreira

Numa parceria com o Futebol Clube Rebordões ,estivemos à conversa com o Presidente do emblema rebordoense.

Gentil Moreira, 51 anos, doze deles a gerir os destinos do Clube.

Como é o Gentil Moreira presidente?

O facto de ser presidente, não altera em nada a minha personalidade, gosto de estar por perto, de comunicar, quer com os meus colegas de direção quer com atletas, pais de atletas sócios e amigos, e desta forma perceber como do outro lado se vê o meu desempenho, presido esta associação com gosto pela causa, com a responsabilidade de gerir algo que não me pertence, mas que ao mesmo tempo é de todos nós, preocupo me com a sustentabilidade do clube, mas tendo sempre no horizonte o crescimento quer a nível estrutural quer ao nível das condições a oferecer a todos os praticantes das modalidades em que estamos inseridos.

Como é o Gentil longe de um campo de futebol/futsal?

O Gentil é um cidadão igual a todas os outras, tenho a minha atividade profissional que exerço com empenho e responsabilidade e tenho a família que na maioria das vezes é quem paga a fatura da falta de tempo.

Estando há 12 anos à frente da Presidência do Futebol Clube Rebordões. Qual o balanço que faz destes anos? Como vê a evolução do clube?

Eu faço um balanço muito positivo, mas gostaria de separar em duas vertentes o que foram estes doze anos que presidi, na vertente desportiva no início apenas com a modalidade de futebol de onze, continuamos essa atividade sempre na espectativa de podermos chegar ao topo nas provas que participamos, penso que aqui ficamos aquém das espectativas, no entanto também obtivemos alguns resultados positivos, tendo chegado a algumas fases finais importantes tanto a nível municipal como inter-municipal. No futsal que iniciamos em dois mil e oito nos escalões de formação estes tem tido prestações muito boas com resultados desportivos muito bons para além disso temos aumentado o numero de praticantes na modalidade estando previsto ainda para esta nova época a criação de mais dois escalões, fazendo com que passámos dos cem atletas.

A outra vertente que gostaria de focar tem a ver com os trabalhos realizados com as nossas infraestruturas, foi nesta vertente que o clube mais se dinamizou nestes últimos dez anos, em dois mil e oito começamos com os muros de suporte e o alargamento do espaço, quer o espaço do recinto de jogo quer o parque automóvel, fizemos várias intervenções e melhorias nos balneários, e aumentamos o recinto de jogo, neste momento temos condições para a qualquer momento por o campo com as medidas mínimas para jogos oficiais da federação portuguesa de futebol, e com isto quero dizer que nunca hipotecamos essa possibilidade. muita obra foi feita e tudo isto com o nosso trabalho e o apoio da população de Rebordões, sócios, patrocinadores, e claro que algumas dessas obras foram alvo de subsidio por parte do Município.

Tomou posse uma nova direção há cerca de 1 mês. Quais os projetos e os objetivos para os próximos dois anos?

Um dos projetos passa por colocar relva sintética no futebol 11 e outro, é construir um campo de futebol 5 para a prática do futsal.

Sendo as instalações do clube é praticamente impossível a associação conseguir estes objetivos sem o apoio da Câmara Municipal, a Junta de Freguesia, sócios, entre outros?

Sim, eu costumo dizer que o que é humanamente possível fazer está feito, temos sem qualquer duvida o melhor espaço para a pratica destas modalidades no conselho, agora para continuar a crescer ou ter anseio para por exemplo trabalhar a formação a outro nível, (federado na associação de futebol do porto) ou até dar seguimento à pereceria que existe com o futebol clube tirsense para os escalões de formação, para isso será necessário a execução desses projetos, nestes próximos dois anos vamos trabalhar a vertente sócios, amigos do clube, a população e empresas de Rebordões, vamos à procura de parceiros, e vamos ver o que dá, depois será necessariamente o apoio, quer do município quer da junta de freguesia com a forca de todos chegaremos lá.

Neste momento o clube tem 4 escalões de futsal e um escalão de futebol 11. Têm a ambição de criar mais algum escalão?

Como já disse está previsto já para este ano a criação de mais dois escalões na modalidade de futsal, quanto ao futebol de onze, anseio por ver os horários dos jogos e treinos preenchidos, como à bem pouco tempo onde tirsense, desportivo das aves, amch de ringe, areal, etc. fizeram deste campo um dos mais utilizados no conselho. No entanto estou consciente que isso só será possível com esses projetos concluídos.

Como todos os clubes, naturalmente os Futebol Clube Rebordões também têm alguns condicionalismos. Onde acha que podem e devem melhorar?

O nosso condicionalismo prende-se pela falta de recursos, quer sejam humanos quer financeiro, no entanto quero dar uma palavra de apreço aos membros que compõem esta direção, tem sido de um empenho notável, assim como alguns outros que estando fora da direção nos vão deitando a mão.

Para quem não conhece de perto esta instituição. O que pode dizer sobre ela?

Nós sentimo-nos como uma família, tiramos prazer por estamos juntos, tiramos prazer do que fazemos, e enquanto assim for é um prazer estar aqui.

Convido-o agora a deixar uma mensagem a todos aqueles que estejam a ler as suas palavras, bem como aos adeptos do Futebol Clube Rebordões.

O Futebol Clube Rebordões é uma Associação privada mas que presta um serviço público, recebemos de braços abertos aqueles que quiserem fazer parte desta família, quer na prática desportiva quer na diretiva, se acharem que podem dar algum do seu tempo, venham trabalhar connosco, esta é também uma forma saudável de vida.

Aos sócios e adeptos, dizer-lhes que eles são também a razão da nossa existência, ficamos de coração cheio aquando da sua presença nesta casa, por isso voltem sempre.

PUB.