Atualidade
Câmara promove exercício com fogo controlado

A Câmara Municipal de Santo Tirso promoveu uma ação de gestão de combustível com recurso a fogo controlado, com o objetivo de contribuir para a limpeza de terrenos e consequente minimização do perigo de incêndio, bem como para formação das equipas responsáveis pelo combate aos incêndios florestais.

Só no primeiro semestre deste ano, a Câmara de Santo Tirso promoveu três ações de gestão de combustível com recurso a fogo controlado, a última das quais, no Lugar de São Gião, freguesia de Água Longa.

Segundo o Serviço Municipal de Proteção Civil, este tipo de intervenção permite criar uma descontinuidade dos combustíveis que, em caso de incêndio, dificulta a sua propagação, permitindo aos bombeiros atuar com mais eficácia e segurança.

Neste último exercício participaram elementos afetos ao Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais do concelho, nomeadamente Bombeiros e equipa de Sapadores Florestais, bem como técnicos credenciados em fogo controlado do Município de Santo Tirso, do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas e da empresa Altri Florestal.

 

Recorde-se que, este ano, a Comissão Municipal de Defesa da Floresta foi alargada, para que todas as entidades com especial dever de colaboração na área pudessem acrescentar mais valias na defesa da floresta e do território face aos incêndios florestais.

Desde 1 de junho, Santo Tirso tem no terreno um Dispositivo Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios composto pelas três corporações de bombeiros do concelho, designadamente veículos-tanques e outros veículos de combate a incêndios. Integram ainda o dispositivo a equipa de Sapadores Florestais, as equipas de proteção florestal da GNR, as equipas do comando da GNR de Santo Tirso e de Vila das Aves, apoiadas em viaturas todo o terreno, duas equipas da PSP, incluindo a Brigada de Proteção Ambiental, a Polícia Municipal, e ainda uma equipa de primeira intervenção da Junta de Freguesia de Agrela.

No terreno está também uma patrulha a cavalo da GNR e três equipas da Associação de Empresas do Setor Papeleiro e de Celuloses (AFOCELCA), que conta com uma Brigada Helitransportada. Como complemento às operações de combate e rescaldo, o dispositivo conta com retroescavadoras e máquinas de rasto existentes no Município

 

 

Comentários