Atualidade
Um milhão de euros para raqualificar a EB São Rosendo

OBRAS JÁ ESTÃO NO TERRENO E TERÃO A DURAÇÃO DE UM ANO

Um milhão de euros é o valor de investimento da requalificação da Escola Básica de S. Rosendo. Numa visita ao arranque da empreitada, esta segunda-feira, o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, sublinhou que se trata de “uma intervenção de fundo”, enquadrada num conjunto de investimentos em estabelecimentos de ensino do Município e numa política de “apoio à educação”.

“Esta obra está inserida num conjunto de intervenções em escolas do Município, duas das quais já concluídas – a EB Conde de S. Bento e a EB de S. Martinho –, uma em fase de conclusão – a EB do Bom Nome –, e uma que arrancará em breve – a EB 2/3 de Vila das Aves –, num investimento global a rondar os três milhões de euros”, explicou o autarca.

Com a Câmara de Santo Tirso a assumir cerca de 50 por cento do bolo global do investimento na requalificação destes estabelecimentos de ensino, sendo o restante fruto de financiamento de fundos comunitários, Joaquim Couto realçou a aposta do Município na área da Educação. A Câmara, referiu, “substituiu-se à comparticipação do Ministério e decidiu fazer este esforço de investimento, por considerar que a educação é uma prioridade”.

Já com uma rede de equipamentos escolar “de excelência”, as intervenções que faltam concluir vão permitir, aludiu, “que Santo Tirso tenha um parque escolar do melhor que existe no país”.

As obras que arrancaram esta segunda-feira na Escola Básica de S. Rosendo terão a duração de sensivelmente um ano e irão envolver uma requalificação estrutural de todos os edifícios que integram o estabelecimento de ensino, desde as salas de aulas, refeitório, pavilhão e espaço de professores.

Além disso, a intervenção permitirá adaptar os edifícios às novas exigências técnicas, nomeadamente no que diz respeito à eficiência energética, com a substituição integral da caixilharia existente e dos vidros, ou o revestimento exterior das fachadas.

Com cerca de 300 alunos, as aulas na Escola Básica de S. Rosendo continuarão a decorrer, uma vez que a intervenção será faseada, por blocos de edifícios, podendo ser ocupados à medida que as obras estiverem concluídas.

 PUB.

 

Comentários