Cultura
“Palcos de Santo Tirso” vai passa por Monte Córdova

festival-palcos-2015De 1 a 22 de outubro, Santo Tirso volta a ser o palco do teatro amador, numa iniciativa promovida pela Câmara Municipal em parceria com a Companhia de Teatro de Santo Tirso. Na sua segunda edição, o Palcos de Santo Tirso – Festival de Teatro Amador regressa para apresentar mais de uma dezena de espetáculos, protagonizados por companhias provenientes de todo o país.

É o regresso do “Palcos de Santo Tirso”, festival de teatro amador promovido pela Câmara Municipal em parceria com a Companhia de Teatro de Santo Tirso. De 1 a 22 de outubro, a iniciativa promete conjugar a apresentação em sala de diferentes propostas teatrais, em registos que vão da comédia ao melodrama, sem esquecer os espetáculos dirigidos ao público infantojuvenil.

Para o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, este é um festival com um grande mérito: o de aproximar as pessoas do teatro. “O teatro é um género cultural que muitas vezes acaba por ficar esquecido, porque há uma certa ideia de que o teatro só se faz nos grandes palcos, com grande pompa. Nós queremos demonstrar precisamente o contrário, levar o teatro para junto das pessoas e mostrar-lhes que o teatro não tem que ser sempre sério, que também pode ser muito divertido”, refere.

A abertura do “Palcos” estará por conta do Grupo Mérito Avintense, que chega de Vila Nova de Gaia com o melodrama “A Turista”, apresentado pelas 21h30 no Centro Paroquial S. Bartolomeu de Fontiscos. Dia 2, pelas 15h30, a Nova Comédia Bracarense apresenta “O Aniversário de Casamento” no Centro Paroquial de Monte Córdova.

Entre as companhias presentes, o programa incluirá também apresentações do Teatro Olimpo, de Ansião; o Grupo Dramático e Recreativo Retorta Teatro, de Valongo; o Grupo de Teatro Amador de Cristelo, de Paredes; o Grupo de Teatro Renascer, de Esmoriz; e o Grupo de Teatro Aldeia Verde de Lazarim, Lamego.

Este ano, o “Palcos de Santo Tirso” acolhe ainda o Teatro Amador do Livramento, que chega do Funchal para uma tripla apresentação de “A verdadeira História do Capuchinho Vermelho”, dirigido ao público infantojuvenil. Santo Tirso estará também representado pela Espiral de Enredos – Associação Cultural que levará à cena o espetáculo “Passagens”, baseado na obra com o mesmo nome de Teolinda Gersão.

 Centro Bartolomeu de Fontiscos, Centro Paroquial de Monte Córdova e Centro Cultural Municipal de Vila das Aves são alguns dos locais que ao longo do mês de outubro vão acolher os diferentes propostas de teatro incluídas nos Palcos de Santo Tirso, entre as quais a comédia “O Aniversário do Casamento”, “Meu Marido que Deus Haja”, “Mulheres”, “O segundo Espelho” e “Flor Alma Espanca”.

Depois de um primeiro ano dominado pela comédia, esta segunda edição não esquece o humor, mas traz também para o palco questões muito sérias como a violência doméstica, em registos de drama, melodrama e tragicomédia.

De forma complementar haverá ainda animação de rua, em que o teatro vai ao encontro das pessoas e acontece nos locais mais improváveis do concelho. Todos os espetáculos são gratuitos. O programa completo pode ser consultado em www.cm-stirso.pt .

 

Comentários