Cultura
Miec recebe esculturas inéditas de Ernesto Knorr

EXPOSIÇÃO INAUGURA DIA 9 DE FEVEREIRO PELAS 19H00

Nome consagrado da escultura contemporânea, o espanhol Ernesto Knorr inaugura, no próximo dia 9 de fevereiro, uma exposição inédita no Museu Internacional de Escultura Contemporânea (MIEC). Com um percurso profissional de quarenta anos, a obra de Knorr faz parte de importantes coleções públicas e privadas, com especial destaque para as intervenções feitas em espaços públicos.

Quinze esculturas, desenhos e maquetes compõem a exposição inédita de Ernesto Knorr que estará patente no MIEC de 9 de fevereiro a 8 de abril. A obra oferece uma linguagem muito pessoal e carateriza-se pelo acoplamento de formas geométricas elementares para configurar estruturas mais complexas, de caráter abstrato e construtivista, em que a combinação de elementos simples permite criar jogos de tensões muito sugestivos.

O conceito enigmático de movimento e equilíbrio, por vezes, impossível, é um elemento chave na avaliação do seu trabalho. Os materiais utilizados são principalmente o aço corten e, em menor percentagem, a madeira. Dialogando com o espaço, apela para a emoção e busca um universo de relações vitais entre as partes e meio ambiente, num jogo de equilíbrio e tensões.

Artífice de uma obra habitada por ritmos pessoais, perpassando a poética do vazio, a sua expressão é um confronto permanente entre a matéria e o espaço. Herdeiro da escola basca de escultura, Knorr está comprometido num diálogo permanente com a natureza na procura de uma experiência intensa em que convivem a criatividade e a capacidade de modificar a paisagem. Dinamismo e leveza, emoção suave, intimidade com o espaço, o artista mergulha num microcosmo que acentua o mundo poético e brincalhão de uma sedução geométrica, vertical e visual.