À conversa com...
À conversa com… Rogério Monteiro

Aos 44 anos e com 10 de experiência como treinador de equipas do Campeonato Concelhio de Futebol Amador de Santo Tirso, Rogério Monteiro é um dos mais titulados treinadores desta prova.

Atualmente no comando técnico da Associação de Moradores do Complexo Habitacional de Ringe, a carreira do jovem timoneiro já passou pelos bancos de, A.R.Negrelos, F.C.Rebordões, U.D.S.Mamede.

Como jogador fez a formação no CD Aves, e como sénior passou por A.D.Oliveirense, A.R.Negrelos, Mourinhense, Núcleo Sporting  Vila das Aves, A.P.Pombinhas.

Ambicioso e sempre atento à evolução do futebol, Rogério Monteiro procura incutir nos seus jogadores uma mentalidade ganhadora.

Como é o Rogério Monteiro longe de um campo de futebol?

Aproveitando todos os tempos livres para estar perto da família, acompanhando as actividades desportivas e curriculares dos meus filhos estar perto da esposa que tão compreensiva tem sido comigo.

E o Rogério treinador?

Considero-me um treinador ganhador, confiante, amigo dos jogadores, exigente comigo mesmo no sentido de melhorar constantemente.

Podemos dizer que o futebol já faz parte da tua vida. Como começou o teu interesse pela modalidade?

A paixão pelo futebol começou bem cedo quando era miúdo, praticando futebol federado nas camadas jovens do Desportivo das Aves, com idade sênior representei a A.D.Oliveirense durante 3 anos, até que por motivos profissionais tive que deixar o futebol federado, acabando por me envolver no campeonato concelhio, aos 32 anos tive que abandonar o futebol devido a uma hérnia discal, e nessa altura a A.R.Negrelos ficou sem treinador e fizeram-me o convite para assumir, depois disso é uma caminhada de 10 anos.

Estás há vários anos ligado ao Campeonato Concelhio, tendo em conta que cada vez vão desistindo mais clubes, que futuro perspetivas para esta prova?

Foi com enorme tristeza que soube da desistência do Guimarei, uma equipa com enorme palmares, é necessário que apareçam mais pessoas jovens para os cargos diretivos.  Pessoas dinâmicas que prometam e trabalhem as equipas. 80% dos diretores estão ligados aos clubes há mais de 15 anos e essa situação cansa e ainda cansa mais quando não se ganha, é uma situação preocupante sem dúvida…

Para alguém que esteja a iniciar a sua carreira como treinador de futebol, que conselhos lhe darias?

Para quem quer iniciar a carreira de treinador, aconselho a ser paciente, audaz, que procure acompanhar a evolução do futebol, muito empenho e atitude, horas de planeamentos e seguir os seus instintos.

Como está a ser a experiência no comando técnico da AMCH Ringe?

Está a ser gratificante, novas amizades, passar a minha experiência, e ajudar esta equipa a crescer

Qual o primeiro impacto aquando da tua chegada?

O impacto foi positivo, já conhecia muitos jogadores do plantel pois já tinham trabalhado comigo e isso foi importante para a minha integração.

Qual o ambiente que encontraste e como foste recebido?

O ambiente era de desconfiança, uns pensavam que a equipa devia render mais, outros achavam que não eram capazes, procurei incutir um pensamento de Vitória, preparar a equipa para a ambição e vontade de conquistas, mas a mensagem nem sempre passou para a totalidade do grupo.

Como defines o clube neste momento e qual o futuro que perspetivas?

Analisando as classificações dos últimos 3 anos verificamos que este é o caminho a seguir, temos subido degraus, sempre baseado no melhoramento da equipa, o Ringe adquiriu por mérito próprio o respeito dos adversários, já não somos a equipa das goleadas, e o futuro desta equipa avizinha-se risonho.

Como todos os clubes, naturalmente a AMCH Ringe também tem alguns condicionalismos. Onde achas que podem e devem melhorar?

Uma das limitações é não ter um campo de futebol de 11 para treinar, treinamos num campo de 7 e jogamos num de 11, o que não é fácil, a estrutura está organizada, o clube tenta dar todas as condições para que os jogadores se sintam bem

Sendo que és um dos treinadores mais titulados da história desta prova, naturalmente tens motivação para ganhar títulos com o Ringe?

É evidente que a minha ambição é conquistar títulos por este clube, trabalho para isso, procuro transmitir isso, mas ainda estamos uns degraus atrás dos favoritos, mas acredito que é possível, com trabalho tudo aparece.

A tua atual equipa vai pela primeira vez disputar as provas Intermunicipais, até onde podem chegar?

É a primeira vez que este clube participa nos intermunicipais, mas grande parte destes jogadores já têm uma larga experiência neste tipo de competição, passar a primeira fase é o objectivo mínimo.

Quem são, em tua opinião os principais candidatos à conquista do título concelhio?

Na minha opinião, ARCA, U.D.S.Mamede são os principais candidatos, o Tarrio como campeão em título têm uma palavra a dizer, depois existe um conjunto de equipas que podem surpreender, Mourinhense, ABC e claro o Ringe.

Qual foi o melhor jogador que treinaste?

É sempre muito complicado escolher um, porque tive o privilégio de treinar grandes jogadores, mas posso realçar o prazer que me deu ter na mesma equipa os maiores goleadores de sempre deste campeonato Narciso e Pefa, passando pelo Vitor Hugo o mágico do concelhio, Thiago um extremo acima da média, entre muitos outros que caminharam sempre ao meu lado.

E o melhor treinador por quem foste treinado?

Sem dúvida alguma o senhor Pinheiro no Aves, ajudou-me a crescer como homem é como jogador, ainda é hoje o dia que o vejo a treinar com a mesma paixão que tinha à 30 anos atrás, é uma pessoa que me inspira e que me motiva ver o seu trabalho.

Para além do futebol tiveste uma experiência no futsal, é uma modalidade onde gostarias de voltar?

Não me estou a ver a ingressar no futsal, é uma modalidade que neste momento não me motiva, mas gosto de ver o jogo e o ritmo a que se joga.

Tendo em conta a tua atividade profissional e também a tua vida pessoal, é fácil conciliar com a carreira de treinador?

É muito complicado conciliar, o meu sistema de trabalho é muito complicado e só com a ajuda da família e amigos é que consigo estar presente, mesmo assim existe treinos em que não consigo estar presente, mas quando se trabalha com jogadores competentes tudo se ultrapassa.

Convido-te agora a deixar alguma mensagem a todos aqueles que estejam a ler as tuas palavras. Bem como aos adeptos do teu atual clube.

Faço um apelo às pessoas de Ringe, para que nos acompanhem, esta equipa necessita de apoio, temos condições para fazer uma época estupenda e com apoio tudo fica mais fácil. Desejar a todos os intervenientes muitos sucessos desportivos e que tenhamos todos uma boa prestação nos intermunicipais, para levar mais longe o nome do nosso concelho.