Geral
Elisabete Faria recandidata-se à Junta de Freguesia de Vila das Aves

A Presidente da Junta de Freguesia Vila das Aves, “terra de gente bairrista, firme e destemida” como Andreia Neto a descreveu, apresentou na última sexta feira a sua recandidatura ao cargo. O Centro Cultural de Vila das Aves, palco da apresentação, encheu-se de apoiantes que fizeram questão de estar presentes para manifestar o seu apoio à Elisabete Roque Faria.

Também Andreia Neto, candidata à Câmara Municipal de Santo Tirso, manifestou a sua confiança na Presidente que considera “ter sabido defender os interesses da freguesia”.

Andreia Neto garantiu que, sendo eleita, será “a primeira aliada das Juntas para encontrar respostas positivas para os problemas e para as expetativas das pessoas”. “Serei a primeira aliada de Vila de Aves e da Elisabete para encontrar soluções, para apoiar o que deve ser apoiado e para fazer o que é justo fazer-se”, disse.

Se fosse Presidente de Junta, explicou a candidata à Câmara, “exigiria com a mesma determinação” o apoio da autarquia. Exigiria ação, disse Andreia Neto, relembrando que “em 1997 o presidente da Câmara promete um parque de lazer, piscina aquecida, campo de ténis, mercado e feira e nada aconteceu”. “Vinte anos depois vem prometer o mesmo. Comportamentos destes são um embuste que prejudicam a imagem da política e desacreditam a democracia”, afirmou.

Andreia Neto aproveitou ainda a ocasião para relembrar os compromissos que tem vindo a assumir, nomeadamente aqueles que visam Vila das Aves – a criação de uma avenida urbana de ligação entre Vila das Aves e Santo Tirso, e a ligação por passadiço e ciclovia das Aves ao Parque da Rabada nas margens do Rio Ave.

“PELA PAIXÃO PELA NOSSA TERRA”

Elisabete Roque Faria, a primeira mulher a ser eleita Presidente de Junta em Vila das Aves, recandidata-se a um segundo mandato à frente dos destinos da freguesia avense, motivada pela “paixão que tenho por Vila das Aves, as suas gentes e costumes” e porque “há muito mais para fazer, e este o sentimento de responsabilidade de gestão autárquica que me motiva”.

“Em 2013 não fiz promessas eleitorais”, relembrou. “Apenas prometi ser uma Presidente ao serviço de todos, ser uma Presidente exigente a reivindicar os nossos direitos, e ser uma Presidente que iria trabalhar para deixar Vila das Aves melhor de como a encontrei. Passados 4 anos, posso dizer que cumpri com este com promissor. A autarca, que diz ter priorizado uma governação de prioridade, aproveitou para enumerar as várias conquistas que pautaram o seu primeiro mandato.

Elisabete Roque Faria deixou ainda uma garantia: “continuarei a ser reivindicativa e não me calarei perante as injustiças”. A autarca aproveitou ainda para lamentar a estratégia do atual executivo, que tem vindo a centrar os investimentos na sede do concelho, e manifestou esperança numa mudança de paradigma com a eleição da lista da coligação Por Todos Nós.

TambémCarlos Valente discursou, salientando a experiência e dedicação da candidata, que antes de ser Presidente de Junta serviu os avenses durante 12 anos como tesoureira. Elisabete Faria foi “figura fundamental no sucesso” durante os seus três mandatos, frisou o ex-autarca da freguesia.

Carlos Valente elogiou a sucessora, especialmente ao denunciar o “show off de Joaquim Couto e da atual gestão camarária”. Carlos Valente, que faz parte da lista candidata à Câmara, falou sobre o Parque do Verdeal. “Joaquim Couto apresentou na passada quarta-feira, aqui nas Aves, mais um projeto para a já famosa Quinta do Verdeal”, afirmou. Acrescenta ainda, o “tão prometido Parque do Verdeal” já foi bandeira eleitoral de Joaquim Couto em 1997, e anúncios já houve muitos.

O antecessor de Elisabete Roque Faria delatou o “despesismo” e a centralização do investimento do atual executivo. “Analisadas as contas”, explicou, nos “meses de abril e maio deste ano, foram gastos em Santo Tirso 2 milhões e 800 mil euros. Em 4 anos de mandato, a Câmara Municipal investiu em Vila das Aves 600 mil euros”. “Cada um tire as suas elações”, terminou.

Comentários