Atualidade
Santo Tirso com taxa de desistência de ensino mais baixa que média nacional

Foto Arquivo (7)Santo Tirso é um exemplo positivo nas estatísticas sobre educação a nível nacional. Segundo um estudo feito pelo “Norte Conjuntura”, o concelho registou taxas de desistência de ensino básico e secundário mais baixas do que a média nacional, bem como uma das maiores taxas reais de pré-escolarização ao nível da zona norte.

O concelho de Santo Tirso está bem posicionado no que toca às estatísticas sobre a Educação, a nível nacional. Segundo os indicadores do “Norte Conjuntura”, Município registou lugar privilegiado no que toca à taxa de retenção e desistência do ensino básico, alcançando uma taxa inferior a 6%, menos 4% do que a média nacional.

Na zona norte, Santo Tirso regista uma taxa de desistência de apenas 7%, comparativamente aos 9% de média da região, superando valores de concelhos como Maia, Matosinhos e Porto.

Ao nível do ensino secundário regular, a taxa de retenção e desistência de Santo Tirso é de apenas 11%, comparativamente aos 20% registados na média nacional e aos 15% na região norte.

Valor destaque é também a taxa real de pré-escolarização no concelho, que demonstra a capacidade para acolher alunos da pré-escolar nas suas diferentes instituições. Santo Tirso regista uma taxa de pré-escolarização de 100%, desde 2009, superior a municípios como Vila do Conde ou Paredes.

No mesmo estudo, Santo Tirso está em linha com a média nacional relativamente ao rácio aluno por computador com internet, no 1º ciclo do Ensino Básico, registando uma taxa de 5%.

 

PRESIDENTE DA CÂMARA SATISFEITO

Os resultados divulgados pelo “Norte Conjuntura” são demonstrativos, segundo presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, do trabalho que tem vindo a ser realizado no concelho. Não só, como explica, nas obras que têm vindo a ser realizadas no parque escolar, mas também nas medidas que têm sido adotadas ao nível da política da educação do Município.

Uma dessas medidas mais recentes é, por exemplo, o programa Mimar, que permite aos aluno do 1º ciclo e das unidades de multidefiência do concelho frequentar a escola, com atividades de qualidade, durante o período escolar.

Por outro lado, têm sido criados incentivos, através de vários apoios sociais, para que as crianças não abandonem a escola. Entre elas, o investimento em transportes escolares e passes para 2500 alunos de vários anos de escolaridade, o apoio na aquisição de manuais escolares do 1º ciclo e bolsas de acesso ao ensino superior.

 

Comentários