Sociedade
Santo Tirso sobe no “ranking” das melhores cidades do país

Santo Tirso continua a somar pontos no que toca à promoção turística. Entre os 86 municípios da zona norte do país, o concelho é o 18º melhor posicionado no “Portugal City Brand Ranking”, estudo que mede anualmente o impacto da marca de todos os concelhos portugueses em matéria de estratégia de promoção territorial. Neste estudo, as áreas de Turismo (Visitar), Investimento e Exportações (Negócios) e Talento (Viver) estão em destaque.

Os resultados tornados públicos no estudo desenvolvido pela “Bloom Consulting”, empresa especializada na elaboração de rankings, vêm confirmar que Santo Tirso está no bom caminho no que diz respeito à sua estratégia promocional. O Município assume, entre os 86 municípios da zona norte do país, o 18º lugar no “Portugal City Brand Ranking”, estudo que mede anualmente o impacto da marca de todos os concelhos portugueses em matéria de estratégia de promoção territorial, nas áreas de Turismo (Visitar), Investimento e Exportações (Negócios) e Talento (Viver).

“Este estudo revela claramente que o conjunto de eventos e iniciativas que temos criado, nos últimos três anos, têm contribuído decisivamente para tornar o concelho mais atrativo e mais competitivo. Aquilo que, demagogicamente, alguns consideram ser festas e festarolas, afinal, é uma estratégia de promoção com resultados práticos e animadores”, sublinha o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto.

Já a nível nacional, Santo Tirso ocupa, entre os 308 Municípios portugueses, a 52.ª posição, tendo subido oito lugares relativamente ao ano de 2016.

Segundo o autarca, “o executivo municipal tem vindo a fazer um esforço desde o início do mandato com vista a projetar o Município de Santo Tirso e a atrair novos investimentos, dois dos eixos prioritários da nossa política municipal para o ciclo autárquico 2013-2017, também avaliados neste estudo”.

O “ranking” da “Bloom Consulting” leva ainda em conta o trabalho desenvolvido pelos Municípios no que respeita à atração de turistas e aumento das exportações, duas áreas em que Santo Tirso tem vindo, paulatinamente, a dar cartas.

O primeiro, alavancado em iniciativas e eventos de grande dimensão, nomeadamente as Festas S. Bento e o Mercado Nazareno, e no Museu Internacional de Escultura Contemporânea, que já recebeu cerca de 14 mil visitantes desde que foi inaugurado. E o segundo, por força da capacidade de internacionalização das empresas do concelho, que atingiram em 2016 um volume de exportações de 535 milhões de euros.

Para Joaquim Couto, os resultados agora tornados públicos funcionam “como um forte incentivo para o executivo municipal manter o rumo iniciado em finais de 2013, em matéria de visão estratégica para a promoção do território”.