Atualidade
Câmara vai requalificar ponte sobre o rio vizela

É uma obra de grande impacto, que a autarquia vai levar a cabo com o intuito de resolver um problema antigo: a difícil circulação entre as freguesias de São Tomé de Negrelos e Vila das Aves. O projeto de requalificação da Ponte sobre o Rio Vizela foi apresentado esta sexta-feira, na Junta de Freguesia de São Tomé de Negrelos, e contou com a presença do presidente da Câmara Municipal, Joaquim Couto.

A Câmara Municipal de Santo Tirso vai avançar com a requalificação da ponte sobre o Rio Vizela. A apresentação do projeto decorreu na passada sexta-feira, na Junta de Freguesia de São Tomé de Negrelos, que tal como Vila das Aves, verá a circulação local beneficiada.

“Esta é uma obra que terá grande impacto na vida das pessoas. Não é uma obra megalómana, mas vai resolver um grave problema de circulação entre as freguesias de São Tomé de Negrelos e Vila das Aves. Por isso mesmo, considero que é uma obra de proximidade e inteligente, cujo objetivo é melhorar a capacidade de circulação e as condições de segurança de pessoas e veículos, através da ampliação da ponte e da requalificação dos respetivos acessos”, explicou aos jornalistas o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Couto.

Orçada em cerca de 380 mil euros, a obra inclui o alargamento e substituição do tabuleiro existente por uma estrutura de betão armado, que vai permitir que a circulação de trânsito se faça, simultaneamente, nos dois sentidos, o que até agora não acontecia. Prevista está ainda a requalificação da rede de água, saneamento e gás, bem como a colocação da rede de águas pluviais.

Para o autarca, a intervenção é o início de um novo “fôlego” na reabilitação urbana desta zona do concelho. “A par da intervenção na ponte, será demolido um edifício atualmente abandonado na Rua do Espírito Santo, mesmo ao lado do início da ponte, para alargamento do passeio. Para além disso, esta requalificação permitirá um melhor acesso à Fábrica do Rio Vizela, espaço que está a ser, aos poucos, reabilitado, e que tem condições de se transformar numa nova centralidade”, apontou o autarca.

Em termos de largura, a ponte será aumentada em dois metros, permitindo assim 5,70 metros de faixa de rodagem nos dois sentidos e ainda um passeio para peões com largura de 1,90 metros. Em toda a extensão da ponte, serão colocados rails de proteção.

Uma maior segurança para peões e condutores está também garantida, já que a obra contempla a colocação de rampas nas zonas das passadeiras para peões, e a aplicação de uma lomba redutora de velocidade nas travessias onde não é possível aplicar a rampa de acesso. “Procuramos promover a acessibilidade, com soluções que garantam, simultaneamente, a segurança e a comodidade das pessoas, em particular dos que apresentam necessidades especiais”, concluiu.

PUB.