Atualidade
Câmara cede terreno para construção da nova sede da junta de freguesia de Água Longa

A Câmara Municipal de Santo Tirso vai doar um terreno para construção da nova sede da junta de freguesia de Água Longa. A cedência desta propriedade da autarquia, avaliada em cerca de 40 mil euros e localizada junto ao Centro Escolar de Arcozelo, foi aprovada por unanimidade na passada quinta-feira, na reunião pública do executivo camarário.

A junta de freguesia de Água Longa está agora em condições de dar continuidade ao projeto de construção do seu novo edifício-sede. A Câmara Municipal de Santo Tirso aprovou, por unanimidade, a doação à junta de freguesia de uma parcela de 600 mil metros quadrados de terreno, junto ao Centro Escolar de Arcozelo, um espaço avaliado em cerca de 40 mil euros.

“É mais um passo do nosso executivo no sentido de dotar a freguesia de um edifício-sede com dignidade, e com a capacidade de prestar um serviço de qualidade à população de Água Longa. Aliás, um edifício que é há muito reivindicado pela população local e cuja construção foi compromisso assumido pela Câmara Municipal desde o início de mandato”, explicou o presidente da autarquia de Santo Tirso, Joaquim Couto, na reunião público do executivo municipal descentralizada da passada quinta-feira, que decorreu no Centro Escolar de Arcozelo.

A cedência do terreno para a construção do novo edifício-sede da junta de freguesia, segue a linha da preocupação demonstrada pela Câmara no que toca à resolução do problema da falta de condições atuais das instalações da Junta de Água Longa. De recordar que a autarquia já havia doado um subsídio de cerca de 50 mil euros, para a elaboração do projeto que já foi apresentado publicamente.

 

INVESTIMENTOS DE PROXIMIDADE NA FREGUESIA DE ÁGUA LONGA

 

Comprometido com uma política de proximidade e de autonomia do Poder Local, a Câmara de Santo Tirso tem vindo a desenvolver, desde o início do mandato, um diálogo com todos os presidentes de junta, no sentido de dar resposta aos anseios e necessidades da população.

Numa declaração política lida antes do período da ordem do dia, Joaquim Couto recordou que, num momento particularmente exigente para o orçamento municipal, comprometido em apoios de natureza social na ordem dos 65%, a autarquia já executou e tem previsto executar um conjunto de investimentos de proximidade nas diferentes freguesias.

No que toca a Água Longa, e depois da resolução de um dos principais problemas assumidos pela Câmara Municipal e pela junta de freguesia – a falta de um edifício para acolher com dignidade a sede da Junta – a autarquia tem como prioridade estabelecida o melhoramento da rede viária.

 

Depois da reabilitação da Rua de Marnotes, da responsabilidade da Câmara Municipal, e da Rua Soldado João Moreira da Cunha, por via da atribuição de subsídio à junta de freguesia, a Câmara Municipal vai avançar com a requalificação da EN 318, para dar resposta às necessidades da zona industrial em franco crescimento.

Outra das preocupações do executivo prende-se com a extensão da rede pública de água e saneamento, cujas candidaturas serão executadas pela Câmara Municipal e pela Águas do Norte, faltando ainda uma decisão por parte do Governo.

No que diz respeito à criação de um ambiente favorável à atração de novos investimentos e ao desenvolvimento do tecido empresarial local, assumido como eixo estratégico do executivo municipal, Joaquim Couto avançou que a Câmara Municipal “está, neste momento, em negociações com uma empresa interessada em ampliar a unidade produtiva já instalada na freguesia de Água Longa, num investimento de cerca de 20 milhões de euros que permitirá duplicar o número de postos de trabalho”.

Já no âmbito do PORTUGAL2020, quatro empresas sediadas na freguesia de Água Longa viram aprovadas candidaturas comunitárias no valor de cinco milhões de euros, para ampliação/beneficiação das unidades produtivas e criação de novos postos de trabalho.

De destacar ainda que, desde início de mandato, o executivo municipal reforçou em mais cerca de meio milhão de euros as verbas transferidas para as juntas de freguesia, de cuja medida também beneficiou a Junta de Freguesia de Água Longa. No orçamento municipal para 2017, o Município foi ainda mais longe, decidindo reforçar em 5% as transferências para as freguesias, nomeadamente para a freguesia de Água Longa.

Entre transferência de verbas para a Junta, nomeadamente reforço de capital, duodécimos e protocolos, no valor de 376 mil euros desde o início do mandato, e investimentos realizados pela Câmara Municipal, já foram apoiados projetos, iniciativas e instituições, das quais constam, por exemplo, a Beneficiação da Ponte do Arquino, o Centro Recreativo e Popular da Juventude de Água Longa e o Grupo Columbófilo Asas de Água Longa.

 

 

 

Comentários