À conversa com...
À conversa com…Natália Greice atleta de voleibol do Desp. Aves

Desta vez a nossa convidada na rubrica “À conversa com…” é a atleta da equipa de voleibol do Clube Desportivo das Aves, a brasileira Natália Greice. Uma jovem simpática, humilde e muito tímida, o que é natural, pois tem apenas 18 anos e deixou para trás a sua família, o seu pais, a sua vida. Tudo por um sonho!

Quem é a cidadã, Natália Greice?

Meu nome é Natália Greice Ferreira dos Santos, sou natural de Minas Gerais – Belo Horizonte, tenho 18 anos. Venho de uma família humilde e batalhadora, sou muito apegada aos pais e minha irmã, estar longe deles é um pouco difícil, mas sei que todo esforço vale a pena no final. Sou cristã e tenho muita fé no Deus que sirvo, sei que sem ele não sou nada e nada posso! Sou bem extrovertida, brincalhona, de riso fácil, gosto de fazer novas amizades mas a minha timidez atrapalha um pouco.

Que estás a achar de Vila das Aves e do nosso país?

Este país é incrível, tudo é muito lindo e organizado. Vila das aves é pequena, mas prefiro assim é bem mais aconchegante!!

Que locais já visitaste?

Vila do conde, Santo Tirso, Porto e Gaia.

E a nossa gastronomia e o clima?

A comida é um pouco diferente, mas eu gosto, achei um pouco estranho no começo, mas já me acostumei. Quanto ao clima que susto levei, estava realmente muito frio, teve noites que atingiram -1°, pra quem estava no verão do Brasil, não foi nada fácil..

Como reagiu a tua família a esta vinda para Portugal?

Ficaram um pouco assustados, mas ficaram felizes por eu estar correndo atrás dos meus sonhos e objetivos na vida..

Estar sozinha no nosso País tem sido complicado?

Um pouco, mas é bom estar aqui tenho ajuda do departamentodo volei e das meninas dá equipe.

Desportivamente falando, começo por perguntar. Porquê o voleibol? Como surgiu na tua vida?

Então, nem eu sei o porque do volei eu sempre gostei muito de esportes sempre jogava na hora do intervalo ou nas aulas de educação física, o amor pelo volei foi crescendo, daí resolvi entrar em algum time, mas já estava velha e não sabia quase nada do esporte. Comecei os
treinos na escolinha de voleibol do Mackenzie, no ano de 2014 comecei a evoluir e aperfeiçoar cada movimento, no ano de 2015 continuei jogando na escolinha, no ano de 2016 eu queria mais, queria jogar federação e fui atrás de times, fiz testes e não passei, mas eu não desistir do meu sonho, continuei mandando mensagens e encontrei AVTB (associação de voleibol de Telemaco Borba) que me acolheu de braços abertos  e lá joguei a minha primeira federação e vários outros campeonatos pelo time.

Como surgiu a possibilidade de representar o Clube desportivo das Aves?

O prof Manuel Barbosa me mandou convite no face e eu aceitei, daí logo ele me mandou mensagem falando que era técnico de voleibol de Portugal e me pediu vídeos, eu mandei os vídeos que tinha. E continuamos conversando sobre a possibilidade de eu defender o clube, ele sempre dizia que seria difícil de trazer pois a passagem é muito cara e que assim que tivesse possibilidades ele entrava em contato comigo.

Que clubes já representaste?

Mackenzie Esporte Clube

AVTB – Associação de Voleibol de Telêmaco Borba

Atendendo, a que vieste propositadamente do Brasil para representar o clube, sentes que tens mais responsabilidade que as tuas companheiras?

Acho que não, porque todas tem o seu papel dentro de quadra.. Nenhuma é mais importante que a outra, temos que juntas procurar evoluir e trazer títulos para o clube. Temos que ter noção qua a responsabilidade não é de apenas uma, mas sim de todo o grupo.

Como foste recebida no grupo?

Fui muito bem recebida, essas meninas são incríveis!! Eu realmente gosto de todas..

Qual foi a tua primeira impressão sobre os métodos de trabalho que vieste encontrar?

São bem puxados os treinos e os jogos, me assustei um pouco, mas já estou acostumada aos ritmos.

E que achas da qualidade das tuas companheiras? Qual foi a que mais te impressionou?

O nível daqui é muito bom, com treino e dedicação todas vão estar no mesmo nivel. A Vera, claro como capitã de toda equipe ela é um exemplo dentro e fora de quadra

Muita gente acompanha as vossas prestações. Já és reconhecida na ruas?

Então kkkk já me reconheceram sim, algumas pessoas já me pararam e perguntaram quando que ia ter jogos em casa e se estava feliz de estar aqui..

Que mensagem gostarias de deixar aos adeptos do Desportivo das Aves?

Gostaria de agradecer pela torcida estar sempre presente, nos apoiando em tudo! É realmente fantástico.. #TamosJuntos

 Nota de redação: Optamos por transcrever esta entrevista com os termos de português do Brasil usados pela Natália, porque é assim que a atleta se exprime e também por uma questão de cultura. No entanto deixamos a seguir os significados de algumas das palavras

Esportes – desportos

Time – clube

Torcida – claque

Comentários