Atualidade
Santo Tirso é o concelho da AMP com mais candidaturas aprovadas pelo Norte2020

indiceSanto Tirso é o concelho da Área Metropolitana do Porto com mais candidaturas aprovadas no âmbito do NORTE2020. No total, até novembro de 2016, o Município viu a entidade gestora dos fundos comunitários dar “luz verde” a 10 propostas apresentadas pela Câmara, e reúne as condições necessárias para beneficiar de incentivos financeiros com vista a acelerar a execução dos projetos.

Entre as propostas aprovadas, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) da Área Metropolitana do Porto, estão a primeira fase da requalificação da Avenida Manuel Dias Machado, em Vila Nova do Campo; a requalificação da Praça Vasco da Gama; a ampliação do Parque Urbano de Geão; a criação do Centro de Artes Alberto Carneiro; a requalificação do Conjunto Habitacional de Argemil; o alargamento da ponte sobre o rio Vizela e ainda a construção da ciclovia central entre a rotunda de Timor Lorosae e o Juncal.

Já no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial (PDCT), Santo Tirso tem, até ao momento, três candidaturas aprovadas: a requalificação das escolas EB1 Conde S. Bento e EB S. Martinho do Campo e o projeto de modernização administrativa da Câmara Municipal.

Para o presidente da Câmara, Joaquim Couto, estes dados resultam de um trabalho de preocupação constante por parte do executivo. “Acompanhamos de perto o desenvolvimento do quadro comunitário, e temos conseguido ter o “trabalho de casa” feito a tempo e horas. Um dos nossos objetivos é melhorar a qualidade de vida da população do concelho de Santo Tirso e promover a coesão territorial. Para isso, é fundamental estar em condições de apresentar as candidaturas e, tão cedo quanto possível, ter os investimentos no terreno”, enfatizou o autarca, na declaração política lida antes da ordem do dia, na reunião do executivo camarário do passado dia 12.

Até novembro de 2016, Santo Tirso foi também o Município da Área Metropolitana do Porto com maior volume de financiamento aprovado, na ordem dos oito milhões de euros. Em fase de preparação/aprovação, estão ainda outras cinco candidaturas, três no âmbito do PDCT e duas no âmbito do PEDU, no valor de 2,7 milhões de euros.

Ainda em matéria de fundos comunitários, Santo Tirso foi o primeiro concelho da Área Metropolitana do Porto a ver aprovada uma candidatura no âmbito do PDCT, nomeadamente a que diz respeito à beneficiação do edifício da EB1 Conde S. Bento, cujas obras já estão em curso.

Santo Tirso pode ainda orgulhar-se de, até ao momento, ser um dos dois concelhos da Área Metropolitana do Porto que está em condições de beneficiar dos incentivos financeiros atribuídos aos Municípios que cumpram os requisitos do Acelerador de Investimento Municipal, lançado pelo Governo com vista a acelerar a execução dos fundos comunitários.

Em face das candidaturas já apresentadas e aprovadas, o Município de Santo Tirso será majorado em cerca de um milhão de euros.

 

Comentários