Desporto
Grande Prémio de Ciclismo do JN volta a passar em Santo Tirso

CONTRA-RELÓGIO INDIVIDUAL LIGA O MUSEU INTERNACIONAL DE ESCULTURA CONTEMPORÂNEA AO SANTUÁRIO DE NOSSA SENHORA DA ASSUNÇÃO 

Santo Tirso volta a estar na rota da 29ª edição do Grande Prémio de Ciclismo Jornal de Notícias, que decorre de 4 a 10 de junho. A apresentação da prova decorreu em Gondomar e revelou os detalhes da competição que, no dia 8, irá fazer a ligação entre o Museu Internacional de Escultura Contemporânea ao Santuário de Nossa Senhora da Assunção.

Depois de, no ano passado, o Município ter sido contemplado com duas passagens do Grande Prémio JN, primeiro com partida na Praça 25 de Abril, depois, com a final da sexta etapa, na Avenida Sousa Cruz, a 29ª edição traz a Santo Tirso um contra-relógio individual. Trata-se de uma modalidade do ciclismo de estrada, na qual os ciclistas realizam a prova de forma separada e onde o tempo no qual o percurso é efetuado é fulcral.

Assume-se como a prova mais longa sem pausas e, ao longo de sete dias, irá percorrer mais de 755 quilómetros nas estradas do norte do Pais. A Partida, no dia 4, é dada em Monção e a competição passará depois por concelhos como Viana do Castelo, Ovar, Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Santo Tirso, Valongo, Porto e Gondomar.

Em Santo Tirso, os apaixonados pelo ciclismo vão poder ver bem de perto os cerca de 100 corredores, divididos por 14 equipas, numa etapa que irá acontecer, na totalidade, nas estradas do Município.

Ao longo de mais de seis quilómetros, a etapa faz a ligação entre o Museu Internacional de Escultura Contemporânea e o Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Monte Córdova. O trajeto até à Assunção é, de resto, bem conhecido da modalidade pela sua dura subida e por ser, inúmeras vezes, escolhido para algumas das provas mais conceituadas do ciclismo nacional, nomeadamente a Volta a Portugal em Bicicleta.

Carlos Pereira, diretor da prova, acredita estar perante uma das edições “mais duras da história da prova, que promete que as decisões fiquem em aberto até aos últimos metros”. Razão que leva o presidente da Câmara, Joaquim Couto, a estar convicto de que o “sucesso está garantido”. “Esta é uma das modalidades mais acarinhadas pela população de Santo Tirso e isso percebe-se facilmente pela quantidade de pessoas que enchem as ruas de cada vez que uma prova atravessa o concelho”, sublinha.

Comentários