Sociedade
Animação e alegria marcaram o Dia Mundial da Dança em Monte Córdova

“Superou claramente as expectativas“, foi assim que Cristina Nunes, responsavel pela Associação Mimi, avaliou o primeiro evento publico organizado pela associação em Monte Córdova, a comemoraçãodo Dia Mundial da Dança.

O Dia Mundial da Dança, foi instituído pelo Comité Internacional da Dança (CID) da UNESCO, em 1982, sendo celebrado a 29 de abril, data de nascimento do bailarino, mestre de bailado e autor da obra teórica ‘Lettres sur la Dance’, Jean-Georges Noverre (1727-1810).

Esta segunda-feira, um pouco por todo o país, companhias e grupos de dança, escolas e associações realizam espectáculos e oficinas para o público em geral, com o objectivo de festejar uma arte cuja universalidade é destacada pelas instituições internacionais.

Este ano, em Monte Córdova também se assinalou a data, no Campo de Jogos do Monte Córdova Futebol Clube, numa iniciativa da mais recente instituição cordovense a Associação Mimi.

Esta, que foi a primeira atividade publica da novel associação, contou com cerca de meia centena de participantes, oriundos da Associação de Solidariadade Humanitária de Monte Córdova, Casa de Acolhimento Sol Nascente, Associação de Solidariedade Social de São Martinho do Campo, bem como alguns séniores que a Mimi apoia.

Sob o mote “Dançar não é apenas uma forma de expressar felicidade mas também de a alcançar”, os participantes dançaram ao ritmo da professora Orquidia Ribeiro, com o contentamento bem patente nos rostos e ainda tiveram direirto a um pequeno lanche fornecido pela Mimi.

No final a professora responsavel pela coreografia, afirmou ao Jornal o Cordovense que foi “uma experiência muito gratificante e sem duvida para repetir”.

Quem também se associou a esta atividade foi a Junta de Freguesia, representada no local pela presidente, Andreia Correia. Desafiada pelo Jornal o Cordovense a classificar a nova associação da Freguesia, a autarca salintentou que “tem um projeto excelente e será certamente uma mais valia para a comunidade”.

Fundada em novembro de 2018, a associação Mimi tem como missão suprir a solidão dos idosos isolados, promovendo desta forma melhores condições de vida aos idosos. Acompanhamento esse, que é personalizado e realizado por um grupo de voluntários devidamente formados, garantindo dessa forma a qualidade dos serviços de companhia, integração, desenvolvimento bem-estar dos idosos.