Cultura
Vila das Aves esteve “Para lá de Bagdad”

15079032_1226404020757221_7836963754696536919_nAlberto S. Santos apresentou, no ultimo sábado, o seu novo romance, “Para lá de Bagdad”, no salão Nobre da Junta de Freguesia de Vila das Aves.

A iniciativa com apresentação a cargo do diretor do Jornal Entre Margens, Luís Américo Fernandes contou com as presenças de Elisabete Faria, Autarca local e da deputada tirsense, Andreia Neto.

Este livro é, segundo o escritor penafidelense, mais um romance histórico. “Até hoje, todos os livros que escrevi estão ligados ao romance e retratam uma cidade com alguma força e energia, sobretudo cidades com a presença do passado da nossa civilização. Este livro conta uma história ocorrida no séc. X, na idade média, uma das mais misteriosas do mundo oriental, uma história de um emissário enviado por um califa de Bagdad ao centro da Europa e da Ásia”, referiu.

Ainda segundo o autor, foi há três anos que começou a procurar documentação autenticada, analisada e traduzida por especialistas. “Gostava que os leitores se apaixonassem, como eu me apaixonei, por estas personagens e pela sua investigação”, assumiu.

15170989_10202402725626015_4294456340140231600_n

Para lá de Bagdad é o quarto romance de Alberto S. Santos, advogado natural de Paço de Sousa, Penafiel, que exerceu o cargo de presidente da Câmara de Penafiel durante 12 anos. Antes escreveu os bestsellers “A Escrava de Córdova” (2008), “A Profecia de Istambul” (2010) e “O Segredo de Compostela” (2013) e participou também na colectânea de contos de autores lusófonos Roça Língua (2014).

By; Luis Filipe Maia

Sinopse

A 21 de junho de 921, Ahmad ibn Fadlan, emissário do califa, parte de Bagdad para uma arriscada missão na Bulgária do Volga, na Rússia atual. Para trás, deixa os mestres e companheiros da Casa da Sabedoria, que ergueram a época dourada do Islão.

Os perigos que encontra ao longo do caminho levam Ahmad a alterar o rumo da viagem e a dirigir-se para as terras nórdicas do sol da meia-noite. Ao longo da jornada, vive um amor proibido com Zobaida, a bela escrava do tio, que o faz repensar toda a sua existência.

Por entre climas adversos, costumes bárbaros de povos não civilizados e inesperados jogos de poder, o emissário do califa descobre um desconcertante mundo novo. Ao mesmo tempo, em Bagdad, assiste-se ao início de uma nova era: os sábios são perseguidos e os livros queimados na praça.

Um romance envolvente sobre um dos momentos mais intrigantes da História da Idade Média, que dá a conhecer os alicerces de uma civilização ainda hoje tão deslumbrante quanto desconhecida.

image

 

Comentários