Cultura
Câmara de Santo Tirso homenageou João Luis Barreto Guimarães

Edição de 2019 da Poesia Livre convida a ir “Da poesia da Natureza à natureza da Poesia”. O poeta, que também exerce medicina, João Luís Barreto Guimarães foi a figura de destaque deste ano e esteve em Santo Tirso, no passado domingo, para a cerimónia de homenagem.

Autor de uma poesia biográfica, melancólica e musical é no uso da ironia que João Luís Barreto Guimarães se destaca. “A ironia é a celebração dos derrotados”, adiantava durante a homenagem, durante a qual foi também apresentado o seu mais recente livro “O tempo avança por sílabas”, uma antologia de 100 poemas escolhidos de entre os 10 livros que publicou.

A celebrar 30 anos de vida literária, o poeta salientou a “importância da poesia na atualidade”, sobretudo como “forma de estar na vida”. Pela terceira vez em santo Tirso nas últimas duas semanas, João Luís Barreto Guimarães diz ser “interessante perceber o feedback dos jovens em relação à poesia”, especialmente por ter “experienciado muita adesão nas iniciativas nas escolas”.

O presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, lembrou a “forte aposta do Município na cultura para todos” e enfatizou a vontade de ter “uma comunidade com mais e melhores hábitos de leitura”.  Sobre o homenageado, “uma figura incontornável da saúde e da poesia”, agradeceu “a forma como se disponibilizou desde o primeiro contacto e como acompanhou a iniciativa”.

A preocupação e a sensibilização em torno do ambiente, explicou o autarca, “foram melhorias muito importantes na edição deste ano, mostrando que a poesia é um importante meio para envolver, mobilizar e consciencializar a comunidade em torno de questões fundamentais”.