Atualidade
Copo Têxtil vai abrir nova unidade de produção em Santo Tirso


CÔNSUL DE ESPANHA NO PORTO E CÂMARA DE COMÉRCIO LUSO-ESPANHOLA VISITARAM COPO TÊXTIL

A Conferência “INVEST Santo Tirso – Internacionalizar para o Mercado Espanhol” levou a Santo Tirso o cônsul geral de Espanha no Porto, Aleix Garau Montané, e o secretário geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, Francisco Contreras. Em debate estiveram as oportunidades de exportação e internacionalização que Espanha apresenta às empresas do Município e da região. No âmbito da iniciativa, a comitiva espanhola acompanhou o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, numa visita à multinacional espanhola Copo Têxtil.

Foi em 2010 que o grupo espanhol apostou em Santo Tirso. Desde então, o percurso da Copo Têxtil, especializada na produção de têxteis para o ramo automóvel, tem sido marcado por um contínuo crescimento do volume de negócios e do número de colaboradores. Em 2018, a faturação da empresa ascendeu aos 55 milhões de euros, empregando atualmente, em Santo Tirso, 230 pessoas.

Crescimento que impulsionou a Copo Têxtil a reinvestir cerca de 5,5 milhões de euros no concelho, através da aquisição das antigas instalações da Vale de Tábuas, numa operação que permitirá triplicar a produção e o volume de negócios.

Uma empresa que, segundo Joaquim Couto, “é um excelente exemplo de boas práticas empresariais”. Além do investimento na melhoria técnica e aumento de produção, “assinalo a opção pela recuperação de uma antiga unidade industrial, contribuindo assim também para a reabilitação urbana”, acrescentou.

Organizada pela Câmara Municipal com o objetivo de apoiar e capacitar as PME e startups da região no processo de exportação e internacionalização para o mercado espanhol, a Conferência “INVEST Santo Tirso – Internacionalizar para o Mercado Espanhol” contou com forte adesão, registando cerca de meia centena de participantes, no dia 27 de fevereiro.

Aleix Garau Montané, cônsul de Espanha no Porto, considerou a iniciativa um “excelente exemplo de promoção da relação e cooperação ibéricas”. Aludindo à histórica relação entre os dois países e ao facto de Espanha representar o principal mercado para as empresas lusas, Aleix Montané incitou ainda as empresas espanholas a “apostarem em Portugal e em Santo Tirso, que é um polo de atração muito interessante”.

Francisco Contreras, secretário geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, destacou, na sua intervenção, as “muitas oportunidades que o mercado espanhol oferece às empresas portuguesas, nos mais diversos setores”. Francisco Contreras deixou fortes elogios à vocação exportadora da região do Vale do Ave, em particular do setor têxtil, que continua a “ter um mercado e uma procura muito interessantes em Espanha”.

O evento contou ainda com a participação de Luís Carmo Reis, da AICEP Portugal Global, que apresentou aos empresários presentes as oportunidades e serviços de apoio à internacionalização disponibilizados pelo Estado. Seguiu-se uma produtiva discussão acerca da experiência empresarial no país vizinho, que contou com os testemunhos de Carla Costa, da Dubral S.A., Pedro Coutinho, do Grupo SIVAL e David Pazos, diretor criativo de marcas têxteis espanholas.

A Oficina de Exportação, sessão de natureza prática direcionada para empresas que planeiem iniciar o processo de exportação para o mercado espanhol, encerrou a conferência, permitindo aos empresários, empreendedores e comerciais presentes delinearem as linhas mestras da estratégia de internacionalização para o país vizinho.