Atualidade
Santo Tirso integra rede portuguesa de turismo industrial

PROJETO PIONEIRO SERÁ FINANCIADO PELO TURISMO DE PORTUGAL

Santo Tirso, Vila Nova de Famalicão, Santa Maria da Feira, S. João da Madeira, Vale de Cambra e Vila do Conde são os municípios que integram o projeto Rede Portuguesa de Turismo Industrial – RPTI, que pretende incrementar os fluxos de turismo nesta área.

A rede irá disponibilizar toda a informação relativa ao Turismo Industrial num site e numa App que pretende ciar uma rede de parceiros na área, de forma a apresentar aos visitantes uma nova abordagem turística consistente e organizada.

O projeto foi um dos três vencedores do Programa Ala+T, iniciativa do IPDT – Turismo e Consultoria, com o apoio do Turismo de Portugal, que pretende dotar os técnicos superiores e dirigentes da Administração Local Autárquica de competências específicas e transversais indispensáveis para o desenvolvimento do setor do turismo.

O projeto surge utilizando os conhecimentos e ferramentas apresentados nas formações Ala+T, cujo desafio se centrava no desenvolvimento turístico aplicado à escala supramunicipal com mais valias diretas na dinâmica dos territórios.

A rede terá por missão a promoção e valorização do Turismo Industrial Português e o desenvolvimento das potencialidades turísticas do setor, bem como o reconhecimento da sua importância enquanto produto turístico e elemento de revitalização socioeconómica do território. Despertar os valores da cultura industrial do passado e do presente é outro dos objetivos.

Santo Tirso é, de resto, um concelho com um vasto património na área industrial e uma grande tradição ligada à industria, nomeadamente ao têxtil. O Município é conhecido não só por ser a casa da primeira empresa têxtil do Vale do Ave, a Fábrica do Rio Vizela, mas também pelo trabalho desenvolvido ao longo dos anos na requalificação de espaços como a Fábrica de Santo Thyrso. Preservar a memória da “Fábrica”, assim como da realidade socioeconómica e cultural relacionada com a identidade coletiva de Santo Tirso levou, inclusive, à criação do Centro Interpretativo da Indústria Têxtil que pode ser visitado na Fábrica de Santo Thyrso.

O projeto do grupo de trabalho de Santo Tirso foi um dos três escolhidos de entre 19 a concurso.