Atualidade
Empresa que ardeu em Santo Tirso já labora em novas instalações

COLABORAÇÃO ENTRE A AUTARQUIA E A EMPRESA PERMITIU ENCONTRAR RÁPIDA SOLUÇÃO

A empresa Carvidet, especializada no fabrico e comércio de produtos químicos, sofreu, em setembro, um forte revés, com um incêndio a destruir as instalações da sua unidade industrial. O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, comprometeu-se, no local, a apoiar a empresa e salvaguardar os 15 postos de trabalho. A empresa está já a laborar nas instalações provisórias, localizadas na Vila das Aves.

“Através do INVEST Santo Tirso, a Câmara Municipal rapidamente inventariou uma série de localizações que preenchiam os requisitos da empresa, agilizando depois a ligação entre os proprietários e estes”, explica Joaquim Couto, presidente da autarquia. Após a visita aos vários locais, a empresa acabou por optar por uma antiga unidade industrial situada na Vila das Aves, concelho de Santo Tirso.

Logo em meados de outubro, a empresa instalou-se naquele local, iniciando o processo de adaptação ao novo espaço, para arranque da produção, estando, neste momento, de forma provisória na antiga unidade industrial situada em Vila das Aves a laborar.

A Carvidet – Higiene Industrial é uma empresas especializada no fabrico e comércio de mais de 300 referências de produtos químicos. Com 15 colaboradores, a empresa tem uma capacidade de produção que ultrapassa as 150 toneladas por dia. Em 2020, a Carvidet completará 30 anos de presença no mercado, e tem apostado progressivamente em processos de investigação e desenvolvimento, fruto de recursos humanos qualificados e especializados.

Os objetivos da empresa, explica Sónia Pereira, passam por “consolidar o crescimento sustentado e criar ainda mais postos de trabalho.” Prevê o regresso para as instalações ardidas no prazo de um ano, face à “garantia de ajuda da Câmara Municipal, seguradora e construtoras, nesta fase tão dramática da história da empresa”.

“É com grande satisfação que constatamos que a Carvidet está a responder e a reagir em força a este revés no seu percurso de crescimento”, afirma Joaquim Couto. “Da parte da Câmara Municipal, continuaremos a manter um diálogo próximo com a empresa, com o objetivo de facilitar e acelerar todas as etapas da sua reconstrução e recuperação”, acrescenta o autarca.

O volume de negócios da Carvidet ascendeu, em 2017, a cerca de um milhão de euros, prevendo a empresa aumentar progressivamente este valor, através do alargamento de mercados externos e da consolidação da posição no mercado nacional.