Atualidade
ETAR de Arreigada vai ser reabilitada para acabar com a poluição no Rio Ferreira

homenageados-camara-de-pacos-de-ferreira-8-696x464Anúncio foi feito pelo presidente da Câmara de Paços de Ferreira durante as comemorações dos 180 anos do concelho. Autarca prometeu avançar com uma ambiciosa revolução na área da regeneração urbana nos próximos anos

Nos próximos anos decorrerá em Paços de Ferreira “a maior revolução na área da regeneração urbana de que o concelho terá memória”, afirmou Humberto Brito, no discurso que assinalou os 180 anos de criação do concelho, este domingo. Segundo o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, em 2017 o município terá acesso a 11 milhões de euros em fundos comunitários que permitirão concretizar “um ambicioso e revolucionário” Plano de Acção para a Regeneração Urbana das cidades de Paços de Ferreira e Freamunde e ainda o Plano de Acção de Mobilidade Urbana.

Neste valor, avançou o autarca, estão também os fundos necessários para a reabilitação da ETAR de Arreigada, dando um “contributo decisivo para a despoluição do Rio Ferreira” e levando para o terreno esta “obra que parecia condenada”. “Sim, vai ser possível cumprir com regras que respeitam o ambiente”, disse. Este investimento consta do Orçamento de Estado para 2017. Recorde-se que o problema existe há mais de 20 anos, sendo a ETAR de Arreigada considerada obsoleta e estando a funcionar muito acima da sua capacidade, servindo mais do dobro dos habitantes para os quais foi projectada. Ainda recentemente decorreram novas descargas poluentes.

No seu discurso, Humberto Brito prometeu continuar a resolver os problemas financeiros do município e a reduzir a dívida, manter a aposta na modernização administrativa, internacionalização do concelho, requalificação do espaço urbano e vias municipais e reforçar a aposta na coesão social. O autarca disse ainda que, face ao trabalho realizado nos últimos três anos, “não teme a prova eleitoral”.

Autarca quer conseguir reduzir mais cinco milhões à dívida em 2017

Em dia de festa para o concelho, o presidente da Câmara Municipal de Paços de Ferreira aproveitou para fazer uma reflexão sobre o trabalho realizado em termos autárquicos nos últimos três anos.

“O executivo elege como prioritárias as políticas de igualdade e coesão social, do investimento na educação, no desenvolvimento social e económico”, afirmou, sendo que investir na formação do capital humano, alinhada com as necessidades do tecido empresarial do concelho, é a principal prioridade.

“Os primeiros anos de mandato foram notoriamente marcados por uma pressão financeira e política sem precedentes na história do concelho”, admitiu Humberto Brito. Esse tempo de “sufoco” obrigou a desenvolver “nervos de aço” e à implementação de medidas restritivas. “Exigiu-nos uma gestão rigorosa, levada ao cêntimo, e a derreter gorduras, a superar obstáculos e a desenvolver negociações com fornecedores”, lembrou.

O trabalho feito, permitiu ao município uma redução acumulada de dívida na ordem dos 15 milhões de euros – e que o autarca espera fazer chegar aos 20 milhões de euros até ao final deste primeiro mandato -, ao mesmo tempo que se mantiveram apoios às famílias e empresas; que se investiu na requalificação de mais de 50 quilómetros de estradas do concelho; que mais de quatro mil famílias foram apoiadas no plano social e que foram investidos mais de 250 mil euros em manuais escolares do primeiro ao terceiro ciclo; que foram dinamizados diversos eventos e investidos mais de dois milhões de euros no desporto.

Isso também permite que o município, como prevê o orçamento para 2017, realize a maior redução do IMI “de sempre”, dando descontos a famílias com filhos; garanta o apoio às famílias com manuais escolares gratuitos até ao 12.º ano e o transporte escolar gratuito para alunos do primeiro ciclo; apoie os alunos no acesso ao ensino superior com bolsas de estudo e com a criação de um serviço de apoio; aposte nas actividades culturais e recreativas; e implemente uma estratégica de educação e formação que potencialize o capital humano do concelho, entre outros.

Segundo o presidente da Câmara, está prevista, no âmbito da eficiência energética, a substituição de todas as luminárias da iluminação pública por LED, gerando uma poupança de 40%. O próximo orçamento prevê ainda um aumento de 20% nas transferências para as juntas de freguesia.

Mais uma vez o dia foi de reconhecimento. Durante as cerimónias foram homenageadas seis personalidades, instituições e empresas do concelho: António Mendonça Pinto, ex-comandante dos Bombeiros de Freamunde; Ricardo Pereira, professor e político; as empresas Irmarfer e Petratex; e a Associação de Socorros Mútuos Freamundense e a Associação de Pais do Centro Escolar de Penamaior.

Autor: Fernanda Pinto-Verdadeiro Olhar

Comentários